02/10/2019

BOLSAS DE ESTUDO DE AT 50 MIL DLARES PARA MULHERES NA REA DE EXATAS

A Fundação Schlumberger está recebendo inscrições para o programa Faculty for the Future, um programa voltado para mulheres provenientes de países em desenvolvimento ou emergentes interessadas em realizar estudos nas áreas de ciência, tecnologia ou matemática. As bolsas de estudos no Exterior para mulheres na área de exatas são para cursos de PhD ou pós-douturado no exterior com início no ano acadêmico 2020-2021. As inscrições vão até o dia 07 de novembro! 

Como funciona a bolsa?

O “Faculty for the Future” é o principal programa da instituição e tem o objetivo de gerar, no longo prazo, condições para que mais mulheres se dediquem a carreiras científicas, promovendo a redução das diferenças de gênero nesta área. É esperado que as bolsistas deste programa, após completarem seus estudos no exterior, retornem aos seus países de origem para contribuir com o avanço econômico, social e tecnológico através da melhoria do ensino e da pesquisa em instituições acadêmicas nacionais ou no setor público.

Na prática, o programa não determina um país ou uma universidade específica. Para se candidatar, basta querer estudar ou estar inscrita em uma instituição de um país diferente do país de origem. O valor das bolsas é baseado nos gastos reais comprovados pelas bolsistas e pode ser de até 50 mil dólares por ano. A bolsa poderá ser renovada até o completamento dos estudos, desde que sejam cumpridos requisitos de desempenho, auto-avaliação, recomendação dos superiores e evidências de que as bolsistas tenham intenção de retornar ao país de origem.

O que é preciso de candidatar?

Para se inscrever, é necessário  preencher alguns requisitos:

  • Ser mulher e cidadã de um país em desenvolvimento ou emergente;
  • Estar em processo de inscrição, ter sido já aceita, ou estar já matriculada em uma universidade no exterior para cursar PhD ou pós-doutorado;
  • Possuir excelente currículo acadêmico e comprovar a intenção de dedicar-se ao ensino e a pesquisa ou à atuação dentro do setor público;
  • Demonstrar habilidades de liderança, senso de comunidade e possuir um histórico de engajamento com o apoio a jovens mulheres na área de ciência, tecnologia, engenharia e matemática;
  • Comprovar a intenção de retornar ao seu país de origem uma vez completado o período de estudos.

Como funciona a seleção?

A seleção é feita em cinco etapas. Na primeira, são verificados os critérios de elegibilidade, como o país de origem e a área de estudos, além da adequação da candidatura. Em segundo lugar, é atribuída uma pontuação a critérios como desempenho acadêmico, qualidade das referências, interesse científico do projeto de pesquisa, comprometimento, relevância da pesquisa para o país de origem e qualidade da universidade do país de acolhimento.

Em seguida, o comitê científico da fundação analisará a lista gerada na segunda etapa, com foco específico na qualidade do projeto de pesquisa e na relevância e no interesse científicos deste para o país do candidata. Na quarta etapa, as candidatas são entrevistadas por telefone, e, depois da entrevista, sai a lista final das selecionadas. 

A previsão é que o resultado da seleção seja anunciado a partir do final de março de 2020. Não existe um número fechado de bolsas, mas normalmente o programa concede vários benefícios. De acordo com a fundação, na última edição foram selecionadas cerca de 40 candidatas. Quem aí vai tentar?

Quer saber mais?

Você pode conferir mais detalhes sobre a bolsa no NESTE SITE

Tirar suas dúvidas COM ESTE VÍDEO 

E aplicar para bolsa  ATRAVÉS DESTE LINK ONLINE

Assim como essa oportunidade, o Portal Globeducar está cheio de oportunidades para quem quer estudar e impulsionar sua carreira lá fora! Clique aqui para entrar em contato e tirar suas dúvidas!